Mais Eventos

ARQUITETO EDUARDO SOUTO DE MOURA DEPOSITA NA CASA DA ARQUITECTURA ACERVO DE 40 ANOS DE TRABALHO

A Cerimónia de assinatura do “Contrato de Depósito do Acervo Eduardo Souto de Moura” vai decorrer no próximo dia 6 de maio, pelas 17h00, no Arquivo da Casa da Arquitectura (CA) – Centro Português de Arquitectura, em Matosinhos.


O contrato de depósito vai ser assinado por Eduardo Souto de Moura e, pela parte da Casa da Arquitectura, por José Manuel Dias da Fonseca e Nuno Sampaio, Presidente e Diretor Executivo, respetivamente. Estarão também presentes a presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, Luísa Salgueiro, e o presidente da Assembleia Geral da CA, o vereador Eduardo Pinheiro.

 

A acrescentar às 604 maquetes já depositadas na instituição desde 2009, a Casa da Arquitectura vai agora receber, a título de depósito, cerca de 8500 peças desenhadas e toda a documentação textual e fotográfica que complementa os projetos produzidos pelo arquiteto ao longo dos seus 40 anos de atividade profissional.


Este é um momento de maior significado para o país e para a instituição enquanto Centro Português de Arquitectura, já que desta forma se garante a permanência de tão importante acervo em Portugal. “Com este património, a Casa da Arquitectura irá tratar e dar a conhecer aos investigadores e ao grande público este importante acervo referente a 40 anos de trabalho de um dos mais reconhecidos e premiados arquitetos portugueses”, assinala o Diretor Executivo, Nuno Sampaio.


Trata-se de um património valiosíssimo que a Casa da Arquitectura vai dar a conhecer ao público em outubro próximo com a Exposição “Souto de Moura –Memória, Projetos, Obras”, com curadoria de Francesco Dal Co e Nuno Graça Moura.  Patente na CA a partir de outubro e ao longo de seis meses, esta mostra vai oferecer uma singular e inédita leitura monográfica do seu trabalho.

 

Cobrindo um arco temporal de quatro décadas de um impressionante percurso profissional, a Exposição “Souto de Moura – Memória, Projetos, Obras” pretende dar a conhecer ao público a produção arquitetónica de um dos mais influentes arquitetos portugueses, Prémio Pritzker de Arquitetura em 2011, e promete ser um dos acontecimentos culturais mais relevantes do ano a nível nacional e internacional.  A mostra vai ‘invadir´ a Casa da Arquitectura: irá ocupar a nave expositiva com 950 metros quadrados e a Galeria da Casa com 150 metros quadrados, mas também o Arquivo da Casa.


O catálogo da exposição vai estar disponível ao público na inauguração da exposição. Trata-se de uma edição da Casa da Arquitectura e da Yale University Press. 


Um vasto programa de atividades paralelas complementa a exposição. Inclui ciclos de conferências e debate com algumas das mais relevantes figuras nacionais e internacionais da arquitetura e outras disciplinas, concertos e um conjunto de visitas guiadas, onde o visitante pode vivenciar a obra na sua plenitude.