VISITAS ORIENTADAS

“A arquitetura é a vontade de uma época traduzida em espaço.” – Mies van der Rohe

 

Nada substitui a experiência da vivência de um lugar. A escala, a cor, a luz, o espaço e o nosso corpo em sensações várias. Partindo do estudo completo dos projetos, contextos e estórias de cada edifício, as visitas orientadas da Casa da Arquitectura ocorrem ora dentro de portas, nas exposições patentes, ora em itinerários que permitem entrar e experienciar verdadeiramente cada uma das obras.

Orientadas por arquitetos, artistas, historiadores de arte, estas conversas pretendem tornar a arquitetura mais compreensível, abrangendo temas comuns que facilitem a compreensão dos objetos, analisando pontos de vista, ideias, processos, intenções e resultados. Compreendendo as preocupações e cuidados tidos pelos autores compreendemos as dificuldades e superações de cada projeto, as exigências de cada tempo e espaço, ficando a conhecer um pouco melhor a malha em que se opera a sociedade que habitamos e os olhares mais ou menos sensíveis que nela se fazem notar.

 

Visitas Orientadas às exposições

Arquigrafias. Guido Guidi e Álvaro Siza

27 de Março a 5 de Outubro / Galeria da Casa

O diálogo entre a obra fotográfica de Guido Guidi (Cesena, 1941) e a obra arquitetónica de Álvaro Siza (Matosinhos, 1933) constitui um encontro singular entre duas figuras ímpares nos seus respetivos campos de trabalho. Esta iniciativa é simultaneamente um tributo ao Arquiteto Álvaro Siza Vieira e uma oportunidade para dar atenção às relações que a sua obra estabelece com a luz, com os corpos e o passar do tempo. Guido Guidi pretende fotografar as relações íntimas ou quase invisíveis entre as obras de Siza. Além de evidenciar as formas ou singularizar os objetos, Guidi pretende olhar para o que a obra vê, para o seu contexto e entorno, ou para os diferentes tipos de usos, bem como para o seu estado atual de preservação. Não pretende focar-se nas obras de Siza enquanto atos isolados, mas englobar as periferias, os limites e os lugares recombinados, dando ênfase à multidimensionalidade e pluritemporalidade das obras, às suas variantes e coexistências com o mundo contemporâneo. Nesta primeira apresentação, apenas constarão uma parte ínfima dos mais de 60 anos de projetos de arquitetura de Álvaro Siza, mas dá-se início a um trabalho que Guido Guidi quer prosseguir nos próximos tempos.

 

Radar Veneza

16 de Abril a 10 de Outubro / Nave Expositiva

Radar Veneza torna visível o eco internacional do trabalho dos arquitetos portugueses e questiona a sua representatividade, competitividade e diplomacia.  Os ecos dos arquitetos portugueses na bienal incluem as participações nas exposições centrais e as representações nacionais, permitindo comparações entre a história mais breve da promoção oficial, com patrocínio público, e a vasta representatividade dos autores nacionais com a profundidade temporal dos 45 anos do título. Combinadas, permitem olhar os encontros e desencontros entre os debates nacionais e internacionais.  O panorama dos grandes eventos cíclicos da cultura arquitetónica oscila entre o laboratório que prospeta e interroga o presente e a competição entre autores ou nações que aparentemente organiza uma hierarquia de valor através da premiação, entre a construção coletiva de um horizonte partilhado e a ritualização do conflito em que efetivamente só pode ganhar um.  O regresso das representações nacionais em 1991 e dos Leões de Ouro e Prata importados do festival de cinema em 1996 marcou o regresso à Bienal de Veneza desta complexa dialética. Desde então muitas representações se debatem com este conflito, questionando se os pavilhões nacionais são pedaços de pátrias longínquas incrustados nos Jardins da Bienal ou se são lugares de experimentação abertos e internacionais. A representação portuguesa, nómada e incerta, sempre explorou outros territórios, outras fronteiras e outras porosidades.  Interrogar a representação nacional é também interrogar a diplomacia cultural, e enunciar a distinção entre diplomacia e promoção cultural; diferença tão importante na construção de um lugar internacional para os arquitetos portugueses. A diplomacia é o concerto das nações, e o conflito, cultural ou comercial, o seu oposto. A pergunta diplomática ao campo sem fronteiras do varrimento do radar Veneza é então como estar em diálogo, como fazer parte de um mundo mais vasto e mais decente, onde a arquitetura possa estar tão perto da sociedade quanto possível.

Horário: 3ª a Domingo | 10:00 às 17:00 | 1h | Preço geral : 6€ | min. 10 pessoas | consulte os descontos aplicáveis no final desta página

 

A Casa da Arquitetura na Real Vinícola

Esta visita incide sobre o complexo da Real Vinícola, sua história, relevância e valor que atravessa mais de um século de existência.

Esta antiga instalação fabril foi edificada entre 1897 e 1901 pela sociedade Menéres & Companhia, destinada à Real Companhia Vinícola.

Resistente à progressiva transformação industrial e ocupação habitacional do lugar, a sua preservação e adaptação deve-se ao elevado valor patrimonial e cultural. Patrimonialmente é um modelo de inspiração e tradição inglesa, onde existiu a primeira tanoaria a vapor da região. Um ramal da linha de caminho-de-ferro ligava-a às docas do Porto de Leixões para expedição e exportação da produção.

O imóvel integra o Plano de Urbanização de Matosinhos Sul, da autoria de Álvaro Siza e ocupa o quarteirão limitado pela Av. Menéres, R. Mouzinho de Albuquerque, R. Sousa Aroso e R. D. João I.

Venha saber mais sobre este processo de requalificação com assinatura do Arquiteto Guilherme Machado Vaz.

Horário: 3ª a Domingo | 10:00 às 17:00 | 1h | Preço geral : 5€ | min. 10 pessoas | consulte os descontos aplicáveis no final desta página

 

ITINERÁRIO ÁLVARO SIZA

O Itinerário Álvaro Siza contempla quatro obras deste arquiteto, distribuídas entre Matosinhos e Leça da Palmeira, proporcionando uma experiência do lugar que valoriza a experiência direta, o reconhecimento do contexto, ideias e intenções do autor. Este itinerário dirige-se a um público interessado por arquitetura, profissionais e não profissionais, que pretendam aliar o lado cultural ao lúdico, desfrutando de uma experiência completa de acesso a algumas obras de Álvaro Siza.

Venha saber mais sobre a obra deste arquiteto, vencedor do prémio Prémio Mies Van der Rohe em 1988, do Pritzker Prize em 1992 e destacado com a medalha de ouro do RIBA em 2008 e 2009, entre outros reconhecimentos.

Casa de Chá da Boa Nova 

Consegue imaginar um edifício que ora se esconde ora se revela entre rochas numa articulação estreita com o mar? Esta é uma das obras mais emblemáticas do arquiteto Álvaro Siza, vencedor do prémio Pritzker e o mais reconhecido arquiteto português. Classificada como Monumento Nacional, a Casa de Chá da Boa Nova é uma das primeiras obras do arquiteto, tendo vindo a tornar-se num ex-libris nos roteiros internacionais de arquitetura.

3a a Sábado | 10:00 | 1h | Preço geral : 5€ | min. 10 pessoas | consulte os descontos aplicáveis no final desta página

Piscina das Marés

  

Piscina da Quinta da Conceição

Nesta visita iremos conhecer a Piscina da Quinta da Conceição, obra assinada pelo arquiteto Álvaro Siza em 1965. Abordando as relações entre mestre e aluno, de Fernando Távora, que desenhou o pavilhão de ténis no mesmo lugar, a Álvaro Siza, esta é uma oportunidade para conhecer de perto a obra destes arquitetos inserida numa das mais idílicas quintas de Matosinhos.

2a a domingo | 9:00 – 18:00 | 1h | Preço geral : 5€ | min. 10 pessoas | consulte os descontos aplicáveis no final desta página

Casa em Roberto Ivens

Este edifício, berço dos primeiros anos da Casa da Arquitectura, pertenceu à família do arquiteto Álvaro Siza, que assinou o seu projeto de reabilitação. Esta é uma obra que nos permite viajar até à infância do arquiteto, desde o pavilhão que desenhou aos 15 anos até às suas decisões enquanto jovem arquiteto. Nesta casa assistimos a um diálogo harmonioso entre o antigo e o novo, guiado pela sensibilidade tão particular de Álvaro Siza.

2a a domingo | 9:00 – 18:00 | 1h | Preço geral : 5€ | min. 10 pessoas | consulte os descontos aplicáveis no final desta página

PACK GERAL

Este pack possibilita usufruir de um preço especial nas visitas orientadas a todo o Itinerário Siza, bem como à Casa da Arquitectura e suas exposições patentes. Esta é uma experiência completa com acesso total ao circuito de visitas orientadas da Casa da Arquitectura, podendo durante um dia, agendar-se até 5 visitas:

Casa de Chá da Boa Nova

Piscina da Quinta da Conceição

Casa em Roberto Ivens

Piscina das Marés (em remodelação)

Exposição patente na Casa da Arquitectura

Quarteirão Real Vinícola

3a a sábado | 10:00 – 18:00 | 1h | Preço geral : 25€ | min. 10 pessoas | consulte os descontos aplicáveis no final desta página

Outros itinerários

Em desenvolvimento, informações sob consulta.

 

Arquivo

O Arquivo é o coração da Casa da Arquitectura. É nele que se guardam e preservam acervos e coleções de arquitetura nacionais e internacionais, constituídos por desenhos, maquetes, fotografias, documentos textuais e outros objetos. Trata-se de um conjunto documental, de enorme interesse e relevância no panorama da arquitetura mundial, da autoria de arquitetos como Eduardo Souto de Moura, Paulo Mendes da Rocha, vencedores do prémio Pritzker, Pedro Ramalho, João Álvaro Rocha, Francisco Melo e Jorge Gigante, Gonçalo Byrne e João Luís Carrilho da Graça, entre outros.

 

Nesta visita o público pode aceder a espaços que, por questões de segurança e controlo, são de acesso restrito. Contando com o acompanhamento de técnicos especializados, esta atividade permite aceder a toda a área de arquivo e equipamentos, com explicação dos vários passos do tratamento arquivístico e acondicionamento dos diferentes materiais, técnicas e formatos nos respetivos depósitos. Inclui acesso ao depósito de maquetes. Contacte-nos para saber quando ocorre a próxima, e junte-se a nós!

Horário: terceiro sábado de cada mês | 10:00 às 17:00 | 1h | 5€ 

Gratuitas de Domingo

Com o objetivo de promover e difundir a cultura e arquitetura para todos, disponibilizamos todos os Domingos uma visita orientada gratuita destinada ao público geral. Esta visita ocorre nos espaços da Casa da Arquitetura incidindo sobre as exposições patentes e o complexo Real Vinícola.

Horário: Domingos | 11:00 às 12:00 | 1h | gratuita

Faça a sua reserva através do email visitas@casadaarquitectura.pt ou levante o seu bilhete na bilheteira da Casa da Arquitectura 30 minutos antes da visita.

 

Inclusivas

No sentido de fazermos cumprir um dos nossos maiores objetivos, o de tornar a arquitetura acessível a todos, temos vindo a estreitar a relação com instituições de acompanhamento de grupos com necessidades especiais. Neste sentido estamos disponíveis para adaptar todas as nossas visitas de modo personalizado, ajustando-as às características singulares de cada grupo com acompanhamento técnico adequado.

Horário: 3ª a Domingo | 10:00 às 17:00 | preço sob consulta

 

Condições e Descontos aplicáveis

Menores de 12: entrada gratuita

Cartão Amigo da Casa: 10% desconto

Estudantes: 50% desconto

Séniores (65+) : 50% desconto

Escolas | Associações socioculturais: 50% desconto

Marcações com o mínimo de 5 dias de antecedência através do email visitas@casadaarquitectura.pt .

Número máximo de participantes sujeito a alteração de acordo com as orientações da DGS.

Por cada grupo é oferecida a entrada de um professor/acompanhante.

 

Outras possibilidades de visita

Visitas Online