Mais Eventos

“O LUGAR DE PARTILHA” INAUGURA DIA 11 DE AGOSTO

Festa no local a partir das 17 horas

Inaugura a 11 de agosto, no Bairro das Campinas, no Porto, “O Lugar de Partilha”, laboratório de autoconstrução destinado a criar uma estrutura de apoio à comunidade local. Participaram no laboratório para cima de 20 estudantes e arquitetos de todo o mundo, que durante duas semanas, construíram duas estruturas para a comunidade: o Bicho e o Teatrinho.

 

“O Lugar de Partilha”, foi coordenado pelos arquitetos Roberto Cremascoli, Nicolò Galeazzi e Ivo Poças Martins. Trata-se de uma organização da Casa da Arquitectura com o apoio da Domus Social e Junta de Freguesia de Ramalde, integrada no Ato I do programa inaugural da Casa da Arquitectura, intitulado Please Share!, comissariado pelo arquiteto Roberto Cremascoli.

 

A Festa no Bairro de Campinas começa às 17 horas e inclui um momento musical, oferecido pela Junta de Freguesia de Ramalde.

 

Localizado entre quatro blocos de habitação e utilizado pelos residentes sobretudo durante as festividades de São João, o local de implementação de “O Lugar de Partilha” tem “caminhos” “desenhados” pelos moradores, marcas do tempo que foram o ponto de partida para a definição do programa e da implantação de dois equipamentos pensados sobretudo para as crianças e para ser apoio para a organização de festas na rua.

 

“Bicho” é uma espécie de playground, um parque infantil que se desenvolve no terreno ao longo de 27 metros. Corre entre as árvores. É um banco para sentar que de repente se transforma em mesa de jogos, torna-se um apoio para descansar ou simplesmente um ponto para observar a paisagem urbana envolvente. Será construído em barrotes de madeira de 7x7cm e pontualmente revestidos com tábuas maciças de 2,5cm em madeira, explica o arq. Roberto Cremascoli. “Teatrinho” é um coreto que se eleva, destacando-se levemente do terreno. Tem uma área de implantação de 5x5m e uma altura máxima de 6 metros. Também será construído com estrutura em vigas e pilares de madeira 10x10cm”.

 

Para o comissário do Please Share!, Roberto Cremascoli, “é preciso reconsiderar o papel profissional do arquitecto e considerar a arquitectura como uma ferramenta para enfrentar os problemas sociais ligados à  cultura projectual contemporânea. Para procurar uma outra forma de conceber arquitecturalmente temos que estar disponí­veis e dispostos a alargar o nosso saber sobre o papel da arquitectura e sobre as potencialidades do arquitecto. O alargamento do saber provoca uma inevitável abertura total, uma completa disponibilidade para aprender, para transmitir, para partilhar num único laboratório, o lugar de partilha.”

CLOSE
CLOSE