Eventos

Mais Eventos

CARLOS PRATA INAUGURA O CICLO DE CONFERÊNCIAS DO PROJETO “ESCOLAS: COMPLEXIDADE E INTERPRETAÇÃO”

A Casa da Arquitectura – Centro Português de Arquitectura é parceiro estratégico do projeto “ESCOLAS: Complexidade e Interpretação” cujo primeiro momento de apresentação pública acontece no dia 9 de Janeiro de 2019 (quarta-feira), às 15h00, no Auditório Fernando Távora – Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto com a conferência “Entre a razão programática e a clareza da forma” por Carlos Prata, arquiteto e professor da FAUP. A entrada é livre.

 

A conferência vai contar com a participação do diretor da FAUP, professor João Pedro Xavier e uma breve apresentação do projeto ESCOLAS: Complexidade e Interpretação pelo professor André Santos. O conferencista será apresentado pela professora Raquel Paulino.

 

A conferência abre um ciclo de debates sobre projetos e obras protagonizadas pelos seus autores, e constitui o primeiro momento de apresentação pública do projeto de investigação ESCOLAS: Complexidade e Interpretação. Este projeto, sediado no CEAU, resulta da colaboração de dois grupos de investigação que, sob a coordenação de André Santos (HPTDeE/AdC) e colaboração de Ana Costa e Silva (AdC), Luís Viegas (DiPDArq/MDT) e Rui Américo Cardoso (DiPDArq/MDT), tem como pano de fundo a transformação arquitetónica dos edifícios escolares intervencionados ao abrigo do programa da Parque Escolar, E.P.E., constituído por um universo de 76 escolas localizadas a norte do país.

 

Carlos Adriano Magalhães Macedo Prata nasceu no Porto, em 1950, cidade onde sempre residiu e desenvolveu a sua atividade profissional e docente. Tendo concluído o curso de Arquitetura da ESBAP em 1975 (Prova Final em 1980), colaborou com o Arq.º Arménio Losa, entre 1977 e 1979, com quem forma sociedade, juntamente com o Arq.º Henrique Carvalho. Desde 1985 exerce a profissão liberal em gabinete próprio, em coautoria, entre 1987 e 1997, com o Arq.º José Carlos Portugal.

 

Entre 1980 e 1990 integra, como Assistente, o corpo docente do curso de Arquitetura da ESBAP. Desde 1999 é Professor Auxiliar Convidado na FAUP, até 2015, ano em que, após a conclusão da sua Tese de Doutoramento “As determinantes do projeto e as circunstâncias do ato projetual e da obra”, passa à categoria de Professor Auxiliar. Desde 2016 é regente da Unidade Curricular Projeto 4 do curso de MIArq. Da sua vasta e expressiva experiência profissional, é de salientar a participação no Programa de Modernização das Escolas com Ensino Secundário implementado pela Parque Escolar, para o qual contribuiu com o projeto de remodelação e ampliação da primeira das escolas intervencionada na zona norte – Escola Artística de Soares dos Reis –, a partir da qual se consolidou a metodologia de intervenção nos restantes edifícios escolares. De entre outras escolas intervencionadas por Carlos Prata, destaca-se a a menção honrosa e o 1º prémio atribuídos pela CM do Porto no âmbito do Prémio João Almada, respetivamente aos projetos de reabilitação das escolas Aurélia de Sousa (2010) e Clara de Resende (2012).