CASA DA ARQUITECTURA lamenta o falecimento de Paulo Cunha e Silva, membro da sua Direção

A Casa da Arquitectura lamenta o falecimento do Paulo Cunha e Silva, vereador da Cultura da Câmara Municipal do Porto e diretor da Casa da Arquitectura.

Foi com profunda consternação que a direção da Casa da Arquitectura tomou hoje conhecimento do falecimento de um dos seus mais recentes membros, o vereador da Cultura da Câmara Municipal do Porto, Paulo Cunha e Silva. Não podemos deixar, por isso, de manifestar publicamente aos seus familiares e amigos o nosso profundo pesar, dando testemunho da enorme perda que a sua morte constitui para a cultura e para o país.

Enquanto membro da direção da Casa da Arquitectura, Paulo Cunha e Silva deu sempre testemunho de uma agilidade intelectual que todos lhe reconhecem, contribuindo continuamente com novas ideias para a afirmação nacional e internacional da instituição.

Pelo poema de Fernando Pessoa “morrer é só não ser visto”. A Casa da Arquitectura saberá, por isso, manter vivas e dar sequência a muitas das ideias de Paulo Cunha e Silva. Será, decerto, a melhor homenagem que lhe podemos fazer e a melhor forma de mostrar gratidão pelo contributo indelével que tão generosamente quis dar.

A direção CASA DA ARQUITECTURA