CASA DA ARQUITECTURA E TURISMO DO PORTO E NORTE DE PORTUGAL ASSINAM PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO

A Casa da Arquitectura (CA) – Centro Português de Arquitectura e a Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) assinaram hoje um protocolo de colaboração para a promoção da Arquitetura e da região, tendo em vista a qualificação do destino e do produto turístico.

 

Nuno Sampaio, diretor executivo da Casa da Arquitectura, ressalva a importância desta “cooperação institucional pela promoção da Arquitetura enquanto fator de atração do território português, aproveitando a notoriedade internacional que a Arquitetura portuguesa tem, assim como a riqueza do património arquitetónico contemporâneo”.

 

Luís Pedro Martins, presidente da TPNP, sublinha as vantagens deste tipo de acordos de cooperação intersectorial com stakeholders que partilhem os mesmos objetivos de qualificação e de promoção do destino. “Este protocolo contribuirá para a melhoria da qualidade do produto turístico cultural através de um adequado aproveitamento da oferta turística, concretamente da arquitetura contemporânea. Temos no nosso território dois Pritzker e muitos bons exemplos ao nível do património edificado. Desafiamo-nos a concretizar esse grande desígnio que é a gestão do destino. Esta é mais uma prova de como é possível, com estratégia e os parceiros certos, desenhar projetos e ações de distribuição dos fluxos turísticos pelo território”.

 

A TPNP é a entidade responsável pela valorização e desenvolvimento das potencialidades turísticas do Porto e Norte. Desenvolve, ainda, atividade ao nível da promoção da oferta e dos destinos da região.

 

A CA é uma instituição portuguesa, sem fins lucrativos, de carácter cultural, constituída na base de uma parceria estabelecida entre diversas entidades públicas e privadas, tendo por objeto, entre outros, a promoção e divulgação da arquitetura em geral e das coleções, acervos e espólios por si adquiridos, nomeadamente pela realização de exposições, conferências, workshops, visitas temáticas a espaços de interesse arquitetónico ou de qualquer atividade de carácter lúdico, cultural, turístico e social, que contribua para o melhor conhecimento do património arquitetónico, nacional e internacional.