15ª EDIÇÃO DO PRÉMIO TÁVORA: ESCLARECIMENTO

Ao contrário do que ontem foi noticiado, a Casa da Arquitectura não integrou o júri da 15ª edição do Prémio Távora,  atribuído a 7 de outubro aos arquitetos Margarida Quintã e Luís Ribeiro da Silva.

 

A Câmara Municipal de Matosinhos e a Casa da Arquitectura não integraram a 15ª edição do Prémio Távora, ao contrário do que foi divulgado pela Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitectos (OASRN).

 

Esta edição foi organizada exclusivamente pela Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitectos à revelia do protocolo em vigor assinado pelas três partes em 2012.

 

Até à edição do ano passado, o galardão tinha sido organizado em parceria apenas pelas três entidades – Casa da Arquitectura, Câmara Municipal de Matosinhos e OASRN.

 

Assim, é falso que o júri da 15 ª edição do Prémio Távora tenha incluído um elemento designado pela Casa da Arquitectura, tal como é referido nas notícias publicadas como sendo procedimento habitual e erradamente divulgado pela Secção Regional Norte da Ordem dos Arquitectos.

 

A Casa da Arquitectura e a Câmara Municipal de Matosinhos agiram no escrupuloso cumprimento dos termos do protocolo em vigor, não podendo ser responsabilizados por eventuais impugnações do concurso desta 15ª edição.

 

A Câmara Municipal de Matosinhos e a Casa da Arquitectura sempre respeitaram e contribuíram para a divulgação do Prémio e do arquiteto Fernando Távora, nome maior da arquitetura portuguesa.

 

Não obstante as irregularidades em torno desta 15ª edição, a Câmara Municipal de Matosinhos e a Casa da Arquitectura saúdam os arquitetos Margarida Quintã e Luís Ribeiro da Silva, vencedores desta edição do Prémio Távora.