PAULO MENDES DA ROCHA RECEBE MEDALHA DE MÉRITO CULTURAL

Dia 18 de maio, às 17h00 no Museu da Ajuda em Lisboa

O Ministro da Cultura, Luí­s Filipe Castro Mendes, vai homenagear hoje, 18 de maio, às 17h00, com a medalha de Mérito Cultural o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, em cerimónia a realizar no Palácio Nacional da Ajuda por ocasião da reabertura do Museu dos Coches. O Primeiro-ministro António Costa estará presente na cerimónia.

 

“Paulo Mendes da Rocha assumiu nas últimas décadas uma posição de destaque na arquitetura brasileira contemporânea, tendo sido galardoado no ano 2006 com o Prémio Pritzker, o mais importante da arquitetura mundial”, lê-se no anúncio do Governo.

 

E acrescenta: “Em 2008, por convite do Governo Português, Paulo Mendes da Rocha projetou as instalações do novo Museu Nacional dos Coches, junto ao rio Tejo, em Belém, obra oficialmente inaugurada a 23 de maio de 2015, e que já recebeu diversas distinções e louvores internacionais e que muito contribuiu para a requalificação daquele espaço urbano e para um maior destaque de uma das principais coleções de coches do mundo”.

 

Paulo Mendes da Rocha nasceu em 1928 em Vitória, Estado do Espí­rito Santo, no Brasil, tendo-se formado na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie, em São Paulo, em 1954. Possui uma obra extensa que se tem vindo a notabilizar a partir do ano de 1957, com a construção do Ginásio do Clube Atlântico Paulista, em São Paulo, a sua primeira obra de referência, projeto com o qual ganhou o Grande Prémio Presidência da República na VI Bienal de São Paulo. Em 1969, executou o projeto do Pavilhão Oficial do Brasil na Expo 70, em Osaka, no Japão, juntamente com Flávio Motta, Júlio Katinsky e Ruy Ohtake, e esteve entre os finalistas premiados no concurso para o anteprojeto do Centro Cultural Georges Pompidou, em Paris (1971).

 

Entre os seus principais projetos, encontra-se também o Museu Brasileiro de Escultura – MUBE, em São Paulo (1987), obra que lhe valeu a indicação para o I Prémio Mies van der Rohe de Arquitetura Latino-Americana, uma iniciativa da Fundação Mies van der Rohe (1999), o restauro da Pinacoteca do Estado de São Paulo, que lhe valeu o Prémio Mies van der Rohe de Arquitetura Latino-Americana, em Barcelona (2000), a Capela de São Pedro Apóstolo, construção anexa ao Palácio Boa Vista, em Campos do Jordão (1987), o Museu de Arte de Campinas (1989) e a Casa Gerassi (1989/1990), o projeto do conjunto arquitetónico do Cais das Artes, constituí­do por um Museu e um Teatro, na Enseada do Suá, em Vitória, cuja construção teve início em 2010. É também da sua autoria o projeto para uma cobertura sobre a Galeria Prestes Maia, na Praça do Patriarcado, em São Paulo (2002) e a intervenção e reforma da Estação da Luz, em São Paulo, convertida em Museu da Língua Portuguesa naquele local (2006).

 

Recorde-se que Paulo Mendes da Rocha doou, em 2015, o projeto original do Museu dos Coches à CASA DA ARQUITECTURA, sendo um dos primeiros arquitetos a oferecer materiais originais para integrar a Coleção Brasileira, um vasto acervo de projetos, desenhos, maquetes e livros que conta a história da arquitetura moderna e contemporânea brasileira de 1930 à atualidade.

CLOSE
CLOSE