UNIVERSIDADE DO MINHO RECEBE CONGRESSO INTERNACIONAL DE ARQUIVOS DE ARQUITETURA ENTRE OS DIAS 25 E 27 DE SETEMBRO

O salão medieval da Universidade do Minho, no centro de Braga, acolhe de 25 a 27 de setembro o Congresso Internacional de Arquivos de Arquitetura, com 100 participantes de 17 países, como Reino Unido, Índia, Brasil, Camarões e Coreia do Sul.

 

Nuno Sampaio, diretor executivo da Casa da Arquitectura, e Ana Filipe, coordenadora do Arquivo da instituição, apresentam no dia 26, às 11h00, a comunicação “Sentido Público dos Arquivos de Arquitetura”.

 

A abertura é amanhã, às 10h00, com o diretor do Arquivo Distrital de Braga, António Sousa, a presidente da Secção de Arquivos de Arquitetura do Conselho Internacional de Arquivos (ICA-SAR), Yolanda Cagigas, da Diretora-geral do Património Cultural (DGPC), Paula Silva, e do reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro. Espera-se, ainda a presença do Diretor Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas, Silvestre Lacerda. Segue-se a conferência inaugural, “Instituições antigas, novas responsabilidades”, por Mirko Zardini, Diretor do Centro Canadiano de Arquitectura (CCA).

 

Nos dias seguintes, serão ainda conferencistas, no dia 26, Antonello Alici com “The role of the architectural archives in the protection of cultural diversity. The Italian experience” e, a 27, André Tavares “Pragmatismo e euforia: Usar Arquivos de Arquitectura”.

 

O evento tem o tema “Experiências profissionais na diversidade cultural” e inclui 34 comunicações, 12 pósteres, três conferências e uma visita à Casa da Arquitectura (Matosinhos). Responsáveis de arquivos, arquivistas, conservadores-restauradores, arquitetos e docentes – com diferentes origens culturais e tradições laborais – vão falar da produção e gestão de arquivos de arquitetura e dos ambientes construídos (paisagismo, engenharia, design urbano etc), além da sua preservação, autenticação e uso ao serviço da sociedade.

 

Os casos abordados provêm de arquivos relevantes nacionais e internacionais, com comunicações, nomeadamente de Espanha, da Coreia do Sul, de Itália, Finlândia e Indonésia entre outros países. Abordarão experiências e projetos relevantes como, por exemplo, o tratamento dos arquivos de arquitetos — Siza Vieira, Antonio Tenreiro Brochón (Galiza) –, de serviços como o SAAL-Norte ou o Instituto Nazionale delle Assicurazioni (Itália).

 

A organização está a cargo da ICA-SAR e do Arquivo Distrital de Braga, uma unidade cultural da UMinho, que traz pela primeira vez este congresso para Portugal. Tem ainda o apoio da UMinho, do Município de Braga, da Casa da Arquitectura, da Odilo, da Fundação Oriente, do CCA e da Keep Solutions. O site oficial é www.icaa2019.com