Mais Eventos

VISITA GUIADA: “A FEUP – ARQUITETURA DAS ENGENHARIAS” COM PEDRO RAMALHO E NUNO BRANDÃO COSTA

Percursos pela Arquitetura Contemporânea

A FEUP – A Arquitetura das Engenharias

Dia 11 de maio às 10.00 horas

Visita gratuita com inscrição prévia até 8 de maio. INSCRIÇÕES AQUI.

Limitada a 30 pessoas

 

Após um ano de pausa (2018), os Percursos pela Arquitetura Contemporânea regressam no dia 11 de maio, às 10h00, com uma visita dedicada à FEUP, da autoria do arquiteto Pedro Ramalho + Luís Ramalho. A visita será guiada pelo autor da obra acompanhado pelo arquiteto Nuno Brandão Costa, curador da Exposição “Orgânico Racional” que a Casa da Arquitectura vai dedicar a Pedro Ramalho e que inaugura a 8 de junho na Galeria da Casa.

Os Percursos pela Arquitetura Contemporânea são uma iniciativa da Casa da Arquitectura e da Cultour.

 

ESPAÇOS EM VISITA:
– Grande Auditório
– Biblioteca Central
– Cantina Universitária
– Associação de Estudantes da FEUP

 

FEUP / Pedro Ramalho com Luís Ramalho (1988/1994)
“Muitos de nós passam todos os dias pelas instalações da FEUP. Habituamo-nos a conviver com estes edifícios de múltiplos pontos de vista e a múltiplas velocidades: de automóvel, de transportes públicos, de bicicleta ou pé.

Alguns de nós já usufruíram do espaço como alunos, como participantes em conferências, congressos e eventos ou simplesmente como visitantes. Mas poucos saberão qual a razão de ser destes edifícios no espaço e no tempo, como foram desenhados, como foram sendo construídos e habitados.

A FEUP constitui um dos núcleos maiores e mais coesos do Polo II da Universidade do Porto e constrói uma parte significativa da cidade em diálogo com uma envolvente em transformação. A FEUP ditou as regras para essa transformação.

No dia 11 de maio teremos a oportunidade de, com o arquiteto Pedro Ramalho, percebermos mais profundamente a qualidade destes espaços, a sua relação com a cidade e o seu processo de crescimento. Vamos passar uma manhã na FEUP e visitar os seus espaços mais emblemáticos. Vamos poder ver, perguntar e perceber de que matéria se fazem os espaços educativos, os espaços públicos e como a arquitetura transforma a cidade.” Conceição Melo, Cultour