Mais Eventos

DEBATE “DA PRODUÇÃO AO ARQUIVO” COM JEAN-LOUIS COHEN, NUNO FARIA E VANESSA GROSSMAN

“Da Produção ao Arquivo” é o tema do debate que vai acontecer no sábado, dia 2 de outubro, a partir das 18h30, na Casa da Arquitectura, no âmbito do Programa Paralelo da Exposição “Radar Veneza – Arquitetos Portugueses na Bienal 1975-2021”, com a participação de Jean-Louis Cohen, Nuno Faria, Vanessa Grossman e moderação de Joaquim Moreno.

 

O debate vai ser transmitido em direto no YouTube (EN) e Facebook (PT) da Casa da Arquitectura, com tradução em simultâneo para Língua Gestual Portuguesa.

 

O debate “Da Produção ao Arquivo”, coloca sob uma lente crítica motivações, processos e possibilidades de ampliar e valorizar a presença dos arquitetos portugueses na Bienal de Veneza de Arquitetura nos últimos 46 anos, bem como preservar a memória coletiva associada a este vasto património. A partir de visões complementares, nacionais e internacionais, será também a oportunidade de confrontar múltiplas experiências e contribuir para o debate da estratégia de seleção e investimento destas ações internacionais, enquadradas entre a diplomacia e a promoção cultural.

 

Entrada gratuita sujeita à lotação do espaço (80 lugares*). Levantamento de bilhetes no próprio dia entre as 10h00 e as 18h00.

*Sujeito a alteração de acordo com as normas DGS em vigor à data. Após o início da sessão não será permitido o acesso de público à sala.

 

Biografias

 

Jean-Louis Cohen

Arquiteto, historiador e curador, com um longo percurso de investigação sobre arquitetura moderna e planeamento urbano. Desde 1994, é Professor Sheldon H. Solow de História da Arquitetura no Instituto de Belas Artes da Universidade de Nova York. Foi curador de várias exposições no MoMA, no Centro Canadiano de Arquitetura, no Centro Georges Pompidou, na Cité de l’architecture et du patrimoine e no MAXXI. Entre os quarenta livros que publicou, os mais significativos são: Building a New New WorldAmerikanizm in Russian Architecture, 2020. Frank Gehry; Catalogue Raisonné of the DrawingsVolume One, 1954-1978, 2020. Le Corbusier: an Atlas of Modern Landscapes, 2013. The Future of Architecture. Since 1889, 2012. Architecture in Uniform; Designing and Building for WWII, 2011.

 

Joaquim Moreno

Luanda, 1973. Licenciado em Arquitetura pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (1998); Mestrado (pré-Bolonha) em Arquitetura e Cultura Urbana, Escola Técnica Superior de Arquitetura de Barcelona, Universidade Politécnica da Catalunha (2001); Doutoramento em Arquitetura, Escola de Arquitetura, Universidade de Princeton (2011). Curador independente desde 2002, num trabalho continuado que inclui a exposição “Desenho Projecto de Desenho” (2002), em co-curadoria com Alberto Carneiro, dedicada ao desenho de arquitetura no século XX Português, a representação portuguesa à Bienal de Arquitetura de Veneza em 2008, com o filosofo José Gil, a exposição “Guido Guidi/ Carlo Scarpa: Tomba Brion” no Centro Cultural de Belém (Lisboa, 2014-15) com Paula Pinto e ainda a exposição “The University is Now on Air”, no Centro Canadiano de Arquitetura em Montreal, dedicada ao ensino da Arquitetura Moderna através da Rádio e da Televisão que a Universidade Aberta Inglesa propunha nos anos 70. É Professor Auxiliar da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto.

 

Nuno Faria

Entre 1997-2003 e 2003-2009 trabalhou no Instituto de Arte Contemporânea e na Fundação Calouste Gulbenkian, respetivamente.  Viveu e trabalhou no Algarve entre 2007 e 2012 onde, entre outros projetos, fundou (em Loulé, em 2009) o projeto Mobilehome – Escola de Arte Nómada, Experimental e Independente. Entre 2012 e 2019 foi diretor artístico do CIAJG – Centro Internacional das Artes José de Guimarães. É professor auxiliar convidado na ESAD – Escola de Artes e Design das Caldas da Rainha. É, atualmente, diretor artístico do Museu da Cidade do Porto.

 

Vanessa Grossman

Arquiteta, historiadora e curadora. As suas pesquisas abordam as interseções da arquitetura com a ideologia e a governança, com especial foco nas práticas globais da Guerra Fria na Europa e na América Latina. É professora assistente na Faculdade de Arquitetura e Ambiente Construído da Delft University of Technology. Foi curadora de exposições no Centro Cultural de São Paulo, na Cité de l’architecture et du patrimoine, no Sesc 24 de Maio e na Bienal de Arquitetura de Veneza. É coautora de Oscar Niemeyer en France. Un exil créatif, 2021, bem como do livro co-editado Everyday Matters: Contemporary Approaches to Architecture, 2021 e AUA, une architecture de l’engagement, 1960–1985, 2015. É ainda autora de Le PCF a changé! Niemeyer et le siège du Parti Communiste, 2013 e A arquitetura e o urbanismo revisitados pela Internacional situacionista, 2006.