Mais Eventos

DEBATE “SELEÇÃO” COM LÉA-CATHERINE SZACKA E PAULA SANTOS / DIA 20, 21H30

O debate “Seleção”, integrado no Programa Paralelo da exposição “Radar Veneza – Arquitetos Portugueses na Bienal 1975-2021”, partirá da experiência portuguesa na Bienal de Veneza, da prática de outros países e de outras bienais, procurando contribuir para a exploração de caminhos possíveis para os métodos de seleção de futuras representações nacionais na mais antiga bienal de arquitetura.

Pretende-se debater quais os métodos de seleção da representação: apoio direto com compromisso de interesse e sem seleção nacional como noutras bienais? Concurso aberto em duas fases ou concurso limitado por convite? Nacional ou internacional?

Optando-se por produção chave-na-mão ou em colaboração com estruturas com experiência de produção internacional? E no que toca aos júris, nomeação direta e comissões de seleção ou sorteio aleatório entre um conjunto alargado de elegíveis reconhecidos entre os pares e a sociedade?

Estas algumas das questões para as quais se procurará encontrar respostas.

 

Biografias

Léa-Catherine Szacka

Professora Associada de Estudos de Arquitetura na Universidade de Manchester e Professora Visitante no Instituto Berlage. Em 2021-2022 é Académica Convidada na ETH Zurich.

Léa – Catherine Szacka estudou arquitetura na Universidade de Montreal e no Instituto Universitário de Arquitetura de Veneza (IUAV) (Mestrado) antes de tirar o Doutoramento em História e Teoria da Arquitetura na Escola de Arquitetura Bartlett, Universidade de Londres.

O trabalho de Szacka debruça-se sobre a história e teoria da arquitetura pós-moderna, com uma incidência particular em comunicação social e curadoria. É autora de Exhibiting the Postmodern: The 1980 Venice Architecture Biennale (Marsilio, 2016), pelo qual foi premiada com o Alice Davies Hitchcock Medallion 2017 da Sociedade de Historiadores de Arquitetura da Grã-Bretanha (SAHGB). É igualmente autora de Biennials / Triennials: Conversations on the Geography of Itinerant Display (da coleção Columbia Books on Architecture and the City, 2019) e coautora de Le Concert: Pink Floyd à Venise (B2, 2017), bem como coeditora de Mediated Messages: Periodicals, Exhibitions and the Shaping of Postmodern Architecture (Bloomsbury, 2018) e Concrete Oslo (Torpedo Book, 2018). Tem textos publicados nas revistas Log, OASE, AA Files, AD, ARCH +, ATR, Volume, Art Papers, JSAH e The Journal of Architecture. Junto com Silvia Micheli, está a concluir o artigo Paolo Portoghesi: Architecture Between Media, History and Politics (Bloomsbury, 2022).

 

Paula Santos

1986- Licenciada pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP)
1999- Constitui escritório próprio e a empresa paula santos I arquitectura lda, no Porto, onde desenvolve a atividade de projeto em obra pública e privada.
1999- Agraciada com o Grau de Grande Oficial da Ordem de Mérito pelo Presidente da República, Dr. Jorge Sampaio, pela sua participação na Expo 98.
Tem inúmeras obras publicadas e premiadas.
Ao longo da sua atividade tem participado em exposições, conferências e workshops, nacionais e internacionais.
1997-2006 -Professora de Projeto III na Universidade Lusíada
2008-2013-Professora convidada do Departamento de Arquitectura da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra
2013- Estudante de Doutoramento do Colégio das Artes do Departamento de Arquitectura da FCT de Coimbra
Vogal do Conselho Directivo da SRN da Ordem dos Arquitectos de 2010-2013
Vogal do Conselho Directivo Nacional da Ordem dos Arquitectos de 2008-2010
Vice-Presidente do Conselho Directivo Nacional da Ordem dos Arquitectos, desde 2020